• moisesbelinattijr

Serpentes de Jade

Mei-Li

Codinome – Silêncio

Facção – Ordem da Serpente de Jade

Especialidade – Desconhecido


Os exterminadores são os mais abundantes dentre nós caçadores, embora tenham muitos novatos inexperiente os mais graduados de longe são os mais experientes e temidos de nós.

De cinquenta anos para cá todos que conheci acabou se tornando caçadores por ter perdido de maneira brutal algum ente querido, seja, esposa, filhos, pais, maridos, não importa todos tiveram o ódio e a vingança como gatilho inicial, aconteceu com o Frank e com o Dotter também.

Mas olhe a pequena Mei-Li, uma jovem de apenas dezesseis anos e a única coisa que ela sabe fazer é matar. Enquanto crianças aprendiam a ler escrever, ouso a dizer que mesmo antes disso, Mei-Li, junto de outras crianças escolhidas a dedo eram submetidas a rigorosos treinamentos. Aos sete anos de idade tentava sobreviver a um desumano treinamento de resistência em meio as nevascas nas montanhas de Quinghai.

Em sua inocência infantil e com seu coração brando viu varais crianças perecerem diante de uma morte lenta e agonizantes imposta pelos intemperes do ambiente... Hipotermia.

Aos nove anos, treinava até a exaustão, aprendendo todas as formas de combate que possa imaginar. Suas pernas carregavam as marcas dos castigos a cada falha, suas mãos calejadas compostas por dedos sem unhas e com inúmeras fraturas sinaliza quão árduo era seu dia à dia. Desesperadoras eram suas noites de descanso, pois mal dormia com o medo de não sobreviver até o amanhecer. Embora os monges tibetanos tenham uma índole inquestionável e um sorriso cativante, aqueles que representam a Ordem da Serpente de Jade são extremamente perfeccionistas, sem compaixão e intolerantes quando se trata de treinar um assassino. A humanidade passa a não fazer mais parte daquela criança, o amor e a compaixão são sentimentos que não existe mais tanto na mente quanto no coração.

Treze anos de idade, cinquenta quilos, então chega sua primeira missão... Caçar uma criatura empunhando apenas uma arma branca... Não preciso dizer que a maioria nunca voltou. Hoje a missão de Mei-Li é me proteger, algo que ela faz com uma determinação invejável. Portadora de um sorriso lindo, porém vazio, seu olhar é profundo e sem sentimentos, uma verdadeira máquina de matar, uma garota de dezesseis anos que tento ensinar a mais difícil de todas as lições...

Compaixão.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo